Projeto Starshot – Poderá Revelar Profundos Segredos do Universo

Cientistas e patrocinadores esperam que o projeto Starshot  possa enviar pequenos foguetes  25 trilhões de milhas no espaço, em apenas 20 anos – e enviar de volta imagens, potencialmente mostrando mundos capazes de sustentar vida.

Super-hungry-Galaxy

Minúsculos foguetes vão ser enviados para o espaço para estudar o universo distante no mais ambicioso projeto de exploração do espaço na história.

O Projeto lançado por Stephen Hawking e que conta com apoiadores como o investidor da internet Yuri Milner e Mark Zuckerberg CEO do Facebook vai enviar pequenos foguetes para explorar as regiões mais remotas do espaço.

O projeto extremamente ambicioso poderia revelar segredos profundos do universo, além de fotografar prováveis locais capazes de sustentar vida.

Veil-Nebulosa

O Projeto Starshot espera produzir pequenos foguetes robôs e enviá-los para o sistema estelar Alpha Centauri, a 25 trilhões de milhas de distância. Para chegar até lá através de meios normais, levaria 30.000 anos – mas o novo projeto espera que o uso dos pequenos foguetes lhes permita encurtar este prazo para apenas 20 anos.

Os cientistas pensam que o sistema Alpha Centauri pode muito bem ter um planeta como a Terra em suas “zonas habitáveis“.

O Projeto Starshot irá trabalhar no desenvolvimento de nanoespaçonaves (do tamanho de selos postais) que atingiriam 25% da velocidade da luz usando propulsão de um raio laser de 100 bilhões de watts. Elas seriam equipadas com câmeras, transmissores e velas solares.

Seriam então, capazes de enviar de volta imagens de possíveis planetas e outros dados científicos do universo.

“A história humana é um dos grandes saltos”, disse um dos cientistas do projeto “Hoje estamos nos preparando para o próximo grande salto -. Para as estrelas.

Os pequenos foguetes são feitos de computadores que podem ser montados a uma pequena “placa”. Encolhendo os componentes do computador significa que todas as peças necessárias – câmeras, propulsores, fonte de alimentação e equipamentos de navegação – tudo pode ser montado em uma pequena placa que vai ser uma sonda espacial totalmente funcional.



Projeto Starshot – Poderá Revelar Profundos Segredos do Universo

Uma notícia incrível, mas é apenas o primeiro passo, as nanoespaçonaves não serão lançadas em um futuro tão próximo. Será ainda preciso décadas de estudos para que o projeto se concretize. Três desenvolvimentos tecnológicos estão no foco dos cientistas:

O primeiro é a Lei de Moore, que afirma que a memória e a capacidade de processamento disponível em um chip de computador dobram a cada 18 meses ou mais (Significa que é possível fazer dispositivos menores com a mesma potência).

O segundo é a evolução da nanociência para que tecidos com propriedades únicas pudessem ser feitos sob encomenda.

Spacecraft

O último é o avanço na tecnologia a laser, que possibilitou a geração de muita energia a custos relativamente baixos.

Segundo Avi Loeb, do Centro Harvard-Smithsonian de Astrofísica, o próximo passo é criar uma matriz de laser que funcione como um sistema de telescópio. Desse modo, ela receberia o sinal de retorno das naves.

Laser1

Fonte: Adaptado de independent.co.uk

Fotos: Nasa e Youtube

Compartilhe com seus amigos, curta nossa página no Facebook e siga-nos no Twitter

Ivar L Leite

Sócio fundador do site Acta MUNDI. Formado em Administração com ênfase em Análise de Sistemas. Apaixonado por tecnologia e inovação, adora cozinhar e vasculhar a internet. Ama gatos, ler e assistir séries na TV. Encontrou na Mídia Digital uma nova paixão.